Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

volto já

para quem pertence a vários lugares

volto já

para quem pertence a vários lugares

32 horas em Paris? Tudo o que tem de fazer para viver ao máximo!

Paris @pixabay

 

Têm um fim de semana livre e querem fazer uma 'escapadinha' com a namorada/o ou família para conhecer a capital francesa? Para alguns, fim de semana significa descanso, mas que tal gastar o vosso tempo numa viagem relâmpago a um dos destinos mais fabulosos da Europa, que fica apenas a duas horas de distância de avião?

 

Venha connosco e explicamos tudo o que tem de fazer, desde a escolha de aeroportos até ao que tem de comer e visitar para ter a sensação de que fez parte de um filme como 'O fabuloso destino de Amélie'.

 

Dica: Escolha um dos aeroportos mais próximos de Paris (Orly ou Charle de Gaulle), assim encurta o tempo que irá gastar na deslocação até à cidade. O meio de transporte mais rápido é o comboio (10€), que vos deixa mesmo no centro da cidade em 40 minutos aproximadamente. Caso sejam uma família numerosa (4 ou 5) ponderem a escolha de um aluguer de carro, uma vez que um bilhete de transporte público, a multiplicar por cinco, pode ficar mais caro. [nota: alugamos um carro por 35€ para dois dias na Keddy, com levantamento em Charles de Gaulle].

 

Partindo do principio que chegaram a Paris pouco antes da hora do almoço, o ideal será arrumar as malas no alojamento escolhido para ficarem com as mãos livres para começar a vossa viagem por Paris.

 

Dica: Escolham um alojamento central durante a vossa estadia. Irão ficar apenas uma noite por isso aconselhamos que gastem mais um pouco em benefício das horas que vão ganhar em deslocações de metro do centro da cidade para o alojamento. Paris é uma cidade cara, principalmente nos bairros centrais, por isso espreitem o Airbnb. [nota: conseguimos ficar alojados num apartamento no 9. Arrondissement (Bairro), por 177€, com espaço para cinco pessoas]. Escolham um alojamento localizado nos Bairros de 1 a 9, os mais próximos das atrações turísticas.

 

É hora do almoço e queremos comer algo rápido para começar. Comer bem faz parte dos costumes franceses, por isso recomendamos um restaurante da cadeia Big Fernand. Podem encontrar um nestes locais: Montparnasse, Saint-Sauveur, Galeries Lafayette, Poissonnière ou Saint-Honoré. O preço médio do menu é de 16€. Os hambúrgueres são deliciosos, não desiludem e têm aquele saborzinho francês, como é o caso da sanduíche 'Le Victor', com recheio de queijo azul.

 

Torre Eiffel @pixabay

 

Já de barriga cheia, dirijam-se até símbolo máximo de Paris, a dama de ferro mais conhecida do mundo, a Torre Eiffel. Independentemente do sitio onde tenham almoçado, optem por um passeio a pé para lá chegar, desfrutando das vistas, do rio Sena, da arquitetura parisiense, da música de rua... Depois dos atentados de 13 de novembro de 2015, a segurança apertou ao máximo na capital, sendo agora mais difícil circular pelas imediações da Torre Eiffel. Se estão pela primeira vez em Paris não vão querer deixar de estar com a cidade a vossos pés, por isso tenham paciência com as filas para entrar.

 

Já cá em baixo, andem mais uns metros em direção a Trocadéro para captarem o momento com uma 'selfie', acompanhados da Torre Eiffel. Pelo caminho podem lambuzar-se com um crepe de chocolate.

 

Caminhem durante uns 20 minutos até ao Arco do Triunfo, outro dos pontos altos da cidade. Aqui podem subir e apreciar novamente as vistas, mas uma vez que já o fizeram na Torre Eiffel não vale a pena repetir a experiência. Caso não tenham tido paciência no ponto anterior, subir aqui é uma boa opção. Depois desçam os Campos Elísios e observem as lojas de 'griffe' à vossa volta.

 

Sacre Coeur@pixabay

 

Já com o sol a ir embora, entrem no metro e dirijam-se à Basílica Sacré Coeur. Saiam na estação Anvers e subam até outro dos pontos altos desta viagem. Relaxem um pouco na escadaria, desfrutem das vistas e entrem numa das igrejas mais bonitas de Paris. Já com a noite como pano de fundo, percam-se nas ruas de Montmartre, o bairro mais pitoresco de Paris, com os seus típicos restaurantes e os pintores. Aqui fica o famoso Café des Deux Moulins do filme 'O Fabuloso Destino de Amélie'. Se querem preços mais em conta, podem jantar nesta zona, que é uma boa opção para sentir o espírito parisiense.

 

Montmartre @pixabay

 

Dica: O restaurante Le Ceni's, em Montmartre, é uma boa opção para quem não quer gastar muito dinheiro. O preço do menu é de 16€, mas os pedidos têm de ser feitos até às 21 horas.

 

Kong (Paris)@kong

 

Caso contrário, e se estão no espírito de viver ao máximo a vossa noite em Paris, temos outra opção, mais sofisticada e mais divertida. Trata-se de um dos melhores restaurante da cidade e chama-se Kong. Contudo, temos de alertar aqui para algumas coisas: É necessário fazer reserva alguns dias antes e não se esqueçam de pedir mesa na sala com vista panorâmica; o preço médio do jantar é de 70€ por pessoa; uma ida ao Kong só fica completa com uma visita ao bar, que fica apenas a umas escadas abaixo. Perante este cenário, e porque vamos ter de acordar cedo no dia seguinte, meçam bem o vosso nível de cansaço. Se querem sair de Paris com a sensação de conhecer a noite parisiense, com gente bonita e sofisticada, este é o vosso local, mas é preciso estar com espírito adequado, caso contrário não irá valer a pena.

 

No dia seguinte há que acordar bem cedo e tomar um pequeno almoço requintado. Antes de recarregar as baterias, passem pela Ópera de Paris. Quanto ao pequeno almoço, aconselhámos uma visita à Angelina, na Rua Rivoli, e escolham um típico menu parisiense (20€), composto por um chocolate quente, um sumo, pão, compotas, manteiga e pequenos folhados doces. Venham cedo para evitar filas e assim desfrutar tranquilamente desta casa que abriu em 1903. Espreitem também as vitrines para ver o que é, afinal, a 'pâtisserie' francesa. 

 

Museu Louvre @pixabay

 

Caminhem agora pelos Jardins das Tulherias até ao Museu Louvre. Aqui irão encontrar uma grande fila, não fosse este o museu mais visitado do mundo, por isso tentem ir o mais cedo possível. Como irão despender apenas uma manhã, terão de fazer as vossas escolhas nas alas a visitar. Aconselhamos as pinturas francesas e italianas (para ver o tão famoso quadro pintado por Leonardo Da Vinci, a Mona Lisa), e o piso do antigo egípcio, para observar os sarcófagos e as múmias. Não fiquem tristes por não conhecer tudo de uma só vez, porque, mesmo assim, não daria para ver tudo num só dia, por isso deixem para outra altura, numa segunda visita a Paris. O próprio edifício do Louvre é por si só uma obra de arte, entrar já é suficiente para ter um vislumbre deste magnifico espaço. Não deixem de tirar fotografias na pirâmide de vidro que fica no exterior, à entrada do museu.

 

Dica: No primeiro domingo de cada mês a entrada no Museu Louvre é gratuita, mas isso significa também uma fila maior.

 

É novamente hora de almoço e aqui têm duas opções de lugar e uma apenas de refeição: Façam um piquenique nos Jardins das Tulherias e façam a digestão à volta da Praça da Concórdia. Podem ainda ir almoçar aos Jardins de Luxemburgo, mas tomem nota que fica a meia hora de distância a pé e ainda há um ponto importante a visitar.

 

Macarons @pixabay

 

Dica: Encontrem uma das 'maisons' do Pierre Marcolini para comer os melhores macarons de Paris.

 

A nossa estadia em Paris está a terminar, mas a visita não ficaria completa sem uma visita à Catedral de Notre Damme (podem chegar lá a pé ou de metro, vejam a melhor opção consoante o tempo que vos resta). A entrada (gratuita) faz-se de uma forma ordeira e rápida.

 

Catedral Notre Dame @pixabay 

 

É hora de ir buscar as malas e voltar ao aeroporto, dando assim como terminada a nossa viagem de 32 horas por Paris, de coração apertado por ter sido tão curto. Mas encarem isto como um aperitivo e não deixem de voltar, com mais tempo, a esta bela capital francesa.

2 comentários

Comentar post