Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

volto já

para quem pertence a vários lugares

volto já

para quem pertence a vários lugares

Já pensou em San Sebastián? Sinta um pouco de França em Espanha

Sabem qual é a sensação de chegar a um lugar e automaticamente sentirem que vão ser felizes ali? Foi isso que sentimos em San Sebastián, ou Donostia como se chama na língua basca. Fomos muito felizes. E deixamos a cidade com a certeza de que voltaremos.

É praticamente impossível não ficar rendido a uma cidade tão cosmopolita, moderna, vibrante e ao mesmo tempo com uma identidade tão própria. Donostia é bonita e tem personalidade, é o chamado pacote completo. Que mais podemos pedir? Não admira por isso que os seus habitantes sejam tão orgulhosos e apaixonados pela sua cidade e que desfrutem tanto dela, das suas esplanadas, dos seus belos jardins, dos seus agradáveis restaurantes e dos ruidosos bares e cafés.

 

Situada no litoral do País Basco, uma das regiões mais ricas e abundantes de Espanha, a sua gastronomia é autêntica e saborosa, refinada com aquele ‘je ne sais quois’ de influência francesa, resultante da sua proximidade com a fronteira. É esta a fórmula para que chovam estrelas Michelin em San Sebastián e para que até a comida mais simples, como os 'pintxos', seja de comer e chorar por mais.

 

Se é amante de praia e isto ainda não chegou para o convencer, aí vem a cartada final. San Sebastián não se limita a ter praia, San Sebastián tem praias para todos os gostos, além de aqui se encontrar uma das praias mais bonitas e carismáticas do mundo (em 2016, a praia de La Concha foi considerada pela revista Travel and Leisure a segunda melhor praia urbana do mundo).

 

Está tudo convencido agora? Então continuem connosco para o ajudarmos a planear a sua próxima viagem, e no final não se esqueça de visitar a nossa fotogaleria.

 

Como chegar lá

Não há voos diretos a partir dos aeroportos de Lisboa e Porto, mas quando comprado com alguma antecedência é possível arranjar voos com escalas relativamente curtas, a cerca de 200€/pessoa, ida e volta.

 

Outra alternativa, mais económica, é a viagem de automóvel. Saindo do Porto, o percurso mais curto tem 734Km, demorando cerca de 8 horas, com um custo médio de 91,96€, segundo o site Via Michelin.

 

Segundo o mesmo site, se sair de Lisboa, e escolher o percurso mais curto, terá pela frente 920Km, quase 10 horas de viagem, com um custo médio de 121,99€. Esta alternativa poderá ser mais cansativa e, provavelmente mais demorada, mas na hora de comparar com a viagem de avião, não se esqueça de contar com o tempo de escala.

 

Há ainda a opção de comboio, existindo ligação da CP até San Sebastián, a partir de Lisboa, com bilhetes desde 27,60€ (só ida).

Onde ficar

Antes de mais, a recomendação é para que faça a sua reserva com a máxima antecedência, uma vez que o alojamento em San Sebastián é um pouco caro, logo, quanto mais cedo reservar, mais opções e melhores preços encontrará.

 

A Parte Velha da cidade (Parte Vieja) é o principal centro turístico, e onde estão concentrados a maior parte dos restaurantes e bares. É, por isso, a zona mais conveniente para se alojar numa visita à cidade, se quiser ficar mesmo no centro da ação.

 

Nesse sentido e, para não alargar demasiado o orçamento, sugere-se a Pensão San Martin, modesta, mas com excelente localização e relação qualidade/preço.

 

Se prefere ficar junto à praia, e com outro tipo de comodidades, como por exemplo piscina no hotel, sugere-se o Hotel Barceló Costa Vasca. Se prefere, no entanto, optar por um apartamento, não precisa de abdicar da vista para o mar, pois os apartamentos Miraconcha Suites by Forever Apartments apresentam excelente relação qualidade/preço.

 

O bairro Gros é um pouco mais afastado da parte velha, embora suficientemente próximo para lá chegar a pé, sendo por isso, preferido por quem não quer ter de lidar com a agitação da Parte Vieja pela noite dentro. Isso, aliado ao fato de por não ser tão central, oferecer geralmente alojamento mais acessível. Fica a sugestão da Pensão Kursaal.

 

Como já é habitual, deixámos aqui também uma sugestão para quem não tem limites de orçamento e quer mesmo é experimentar o melhor hotel da cidade. Se é o vosso caso, acho que não ficam mal no Maria Cristina, a Luxury Collection Hotel, onde já se hospedaram, por exemplo, Woody Allen e Elizabeth Taylor.

 

O que comer

Tudo! Tudo é bom em San Sebastián, por isso deixe a dieta de lado por uns dias e seja feliz.

 

Para terem uma noção, há até quem faça viagens gastronómicas a San Sebastián e tours pelos vários restaurantes da cidade.

 

Peixe e marisco é bom, os 'pintxos' são uma delícia e os doces são a cereja no topo do bolo. Isto, sem falar nos restaurantes estrelados que aqui existem. Sabiam que em San Sebastián há 16 estrelas Michelin, fazendo da cidade uma das que apresenta um dos maiores rácios de estrelas Michelin por metro quadrado? Portanto, se vão com espírito comedor e gastador, têm muito por onde extravasar.

 

Estrelas à parte, não podem deixar de experimentar os famosos 'pintxos', um dos cartões de visita da cidade. São uma espécie de tapas, de vários estilos, quentes, frios, com peixe, com carne, vegetarianos e por aí fora. Acompanham-se geralmente com um copo de vinho ou cerveja. Não podemos deixar uma recomendação, pois há imensos locais onde esta iguaria é deliciosa, por isso deixamos várias sugestões, Casa Vallés, Gandarias, Zeruko, Tamboril, Atari, Ganbara, A Fuego Negro, Txepetxa, Iturrioz… ficamos por aqui, mas poderíamos continuar.

 

Não deixem de fazer uma refeição de peixe e marisco, os produtos estrela da zona, de preferência com vista para a praia.

 

Na que toca aos doces, há imensas pastelarias bonitas e cheias de coisas boas, portanto escolham uma e sentem-se, mas se procuram uma das mais conceituadas da cidade, então vão à pastelaria Oiartzun, também na parte velha. Os doces típicos da cidade são o pastel vasco e a goxua, sendo que o primeiro foi o nosso favorito.

 

Uma última sugestão só para terminar (e porque já estamos a ficar com água na boca e vamos ter que ir a correr comer depois disto), não deixem de provar a cidra basca.

 

O que fazer

San Sebastián é para se visitar a pé, sem pressas e com várias paragens (gulosas) ao longo do dia.

 

A praia de La Concha é o cartão postal da cidade e uma das mais famosas de Espanha. Pode começar por aí o seu passeio, percorrendo a longa e bonita marginal. La Concha tem nas suas extremidades a praia Ondarreta, bastante procurada por famílias, e o Monte Urgull, que separa a praia da Concha da praia da Zurriola, muito frequentada por surfistas.

 

O Monte Urgull conta com um parque muito agradável, onde vale a pena passear, subindo até ao topo, onde se encontra o Castillo de la Mota, e apreciar a magnífica vista, comparável apenas à vista do Monte Igeldo, sobre a baía da Concha.

 

O Monte Igeldo situa-se na extremidade da praia Ondarreta e para chegar ao cimo, apanhe o funicular. É também no final da praia Ondarreta que verá o famoso 'Peine del Viento' (Pente do Vento em português), um conjunto de esculturas do falecido artista basco Eduardo Chillida, que parece pentear o mar em dias mais tempestuosos.

 

E, por falar em mar tempestuoso, uma das coisas que turistas (e não só) mais gostam de fazer é observar a fúria do mar Cantábrico que lança as suas ondas estrondosamente contra a costa. Um dos melhores sítios para observar este espetáculo é ao longo do Paseo Nuevo, que rodeia o Monte Urgull. Aqui recomenda-se sempre bom senso e que se obedeçam as regras de segurança impostas pela Proteção Civil.

 

Bom, se já terminou o seu passeio pela marginal da Concha, siga pela Avenida da Liberdade, uma das principais ruas de comércio da cidade, ou pela rua San Martín, onde se encontram as lojas das marcas de luxo. Nesta área, irá encontrar a Catedral do Bom Pastor, merecedora de uma visita.

 

A partir daqui siga em direção ao rio e faça o percurso até á Parte Velha com o rio como companheiro. Irá passar pelo Teatro Maria Eugenia, uma construção de 1912, onde durante muitos anos se realizou o Festival de Cinema de San Sebastián. Mesmo ao lado, também com uma bela fachada, está o luxuoso Hotel Maria Cristina, datado do mesmo ano, sendo também uma referência arquitectónica da cidade. Continue o passeio junto ao rio, terminando no Kursaal, o moderno palácio de congressos e auditório da cidade. Acredito que não lhe passará despercebido, e saberá que o encontrou quando vir dois gigantes cubos de vidro que ficam iluminados à noite.

 

Para o final, deixámos a parte mais turística de San Sebastián, a Parte Velha. Aqui o truque é deixar o mapa de lado e ir caminhando pelo labirinto de ruas. É aqui o paraíso dos 'pintxos', por isso, vá andando e vá comendo, vai ver que não se vai aborrecer. E se a noite chegar, continue por aqui. Os bares são muitos e festa não vai faltar, visto que a cidade tem um ambiente bastante jovem e animado.

 

Quanto tempo ficar

Dois dias são suficientes para conhecer a cidade, contudo se pretende fazê-lo com calma e desfrutar das praias, recomenda-se uma estadia de pelo menos três dias e duas noites.