Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

volto já

para quem pertence a vários lugares

volto já

para quem pertence a vários lugares

O comboio das 23h55 que liga Moscovo a São Petersburgo

Flecha Vermelha

 

Ainda sobre a nossa viagem à Rússia, não poderíamos deixar de escrever sobre umas das experiências mais marcantes dessas férias. Pode ser simplesmente uma viagem de comboio realizada à noite, mas todo o ambiente envolvido fez com que as nossas férias terminassem da melhor forma, aquilo que habitualmente se chama de cereja no topo do bolo.

 

Existe um comboio noturno chamado 'Flecha Vermelha', que faz a ligação entre as duas principais cidades da Rússia, Moscovo e São Petersburgo. É um comboio clássico e que circula num ritmo mais lento, com a duração de oito horas de viagem, de forma a que os passageiros possam dormir a bordo. Foi a nossa estreia e adoramos cada minuto, tanto que quase nem dormimos.

 

Os comboios partem diariamente às 23h55 em ponto, tanto de São Petersburgo como de Moscovo, existindo estações próprias para o efeito, por isso informem os vossos taxistas ou condutores UBER do vosso destino final. No nosso caso, fizemos a ligação Moscovo-São Petersburgo.

 

Na plataforma de embarque sentimos logo um duplo arrepio, um pelo frio e outro pelo entusiasmo. Toda a nossa ideia sobre a Rússia estava cravada naquela imagem, enquanto caminhávamos ao longo do comboio. À porta de cada carruagem estava um/a hospedeiro/a, rigorosamente bem vestido da cabeça aos pés para receber os passageiros, que circulavam na plataforma debaixo de pesados flocos de neve e iluminados pelos bonitos lampiões da estação. Ainda não tínhamos mencionado, mas se gostam de lampiões de rua, façam uma visita à Rússia, onde estão os mais bonitos do mundo, ficando perfeitos com o bater da neve.

 A bordo do Flecha Vermelha

 

Todos os bilhetes para esta viagem devem ser comprados previamente na internet e deixamos já uma dica preciosa. Esqueçam todos os outros sites e sigam diretamente para o site oficial da RZD, a empresa que gere os caminhos ferroviários da Rússia. Este portal é seguro e fiável, além disso é onde encontram os preços mais baixos. Basta escolher a data, o número de passageiros e respetivos dados e completar a operação com o pagamento. Quando estiverem a embarcar, basta mostrar o documento (cartão de cidadão ou passaporte) referido na compra. Podem levar o bilhete impresso convosco como garantia, mas ninguém vai perguntar por ele.

 

A segunda classe é a mais barata de todas, uma vez que cada compartimento tem espaço (apertado) para quatro pessoas, sendo que pode ser ocupado por qualquer um. Caso sejam quatro amigos poderá ser a vossa melhor opção, mas se for apenas um casal, por exemplo, e escolher esta classe, poderá ter de partilhar este espaço com desconhecidos. Já a primeira classe conta com dois sofás-cama espaçosos, sendo adequado para um casal viajante. Nas duas opções está incluído uma refeição para cada passageiro. Atenção que há apenas uma casa de banho em cada carruagem. A primeira classe custa perto dos 70€ e a segunda 40€, preços por pessoa.

 

 Cabine Deluxe

Por estarmos a viajar com uma bebé dentro de uma barriga, fomos 'obrigados' a reservar a Cabine VIP, um pequeno apartamento com direito a casa de banho própria, algo que dá muito jeito a quem se levanta várias vezes durante a noite para uma incursão ao WC. Além disso, contava com um chuveiro generoso, uma cama de casal, televisão, almofadas diferenciadas e um tratamento personalizado por parte dos hospedeiros, sempre muito atenciosos. Além do 'kit' de refeição, podíamos escolher extras para o pequeno almoço e ainda um serviço gratuito de táxi para o nosso hotel. Claro que todos estes 'luxos' têm um custo, nomeadamente 180€ pela cabine.

 

Gostamos de dormir no escuro total mas, nessa noite, e com uns -5 graus lá fora, decidimos deitar-nos de janela completamente aberta, para ficarmos a olhar para a escuridão, interrompida pelos raios e feixes dos marcadores luminosos dos caminhos de ferro, e ainda para as casas cobertas de neve. No fundo, ficamos a olhar para todo o deserto branco que estava lá fora.

 

Não podemos dizer que tivemos a noite mais sossegada das nossas vidas porque não o foi, devido ao sons e ao balançar do Flecha Vermelha, mas, que se dane, descansaríamos quando chegássemos a Portugal. As férias são para aproveitar e desfrutar cada pedaço e cada minuto. Nunca se sabe quando é a próxima!

 

Até JÁ