Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

voltoja

Provamos a melhor Pavlova do mundo, ideal para este Natal

As iguarias do Restaurante Bolshoi

 

A nossa visita ao restaurante Bolshoi, integrado no teatro com o mesmo nome, estava já reservado previamente, pois tinham-nos dito que era lá que se comia a melhor pavlova do mundo. Como amantes e curiosos de boa comida, quisemos saber do que estavam a falar.

 

Antes de dar início à nossa aventura gastronómica, queremos explicar que esta sobremesa é uma homenagem à famosa bailarina russa Anna Pavlova e que foi inventada fora da Rússia, ao contrário do que se possa pensar. O doce foi inventado após uma viagem de Pavlova à Austrália e Nova Zelândia. Estes dois países reivindicam a autoria da iguaria, estando ainda por descobrir quem a inventou primeiro. Certo é que esta sobremesa ficou conhecida em todo mundo, em especial na Oceânia, sendo muitas vezes servida em festividades como o Natal.

 

O que também é certo é que decidimos ir ao país da inspiração para a provar. Depois de termos assistido a uma peça de balé no teatro e almoçado confortavelmente no restaurante Bolshoi, não saímos do lugar e pedimos a nossa sobremesa.

 

A pavlova é feita de claras de ovos, sal, açúcar, vinagre branco, maizena e baunilha, isto para fazer o merengue, que tem de ficar crocante por fora e macio por dentro. Depois é decorado com natas batidas e frutas à escolha. No nosso caso, vinha decorado com frutos silvestres.

 

A pavlova do Bolsoi

 

Por vezes, o problema desta sobremesa é não conseguir encontrar o equilíbrio entre o doce e o azedo, pois uma quantidade excessiva de natas e açúcar pode deixá-lo enjoativo. Por isso é importante que o merengue fique ligeiramente salgado e que os frutos sejam de qualidade, assim como a compota que servirá para unir as natas e as frutas.

 

A pavlova do Restaurante Bolshoi não tinha falhas, tudo estava harmoniosamente balanceado e cada colherada era uma viagem ao céu.

 

Ao contrário do que acontece com os restaurantes com três estrelas michelin, em que a própria comida vale a viagem, não iremos dizer que têm de pegar imediatamente nas malas e partir para Moscovo em busca desta iguaria, mas se estão a pensar numa viagem à Rússia não deixem de passar pelo Restaurante Bolshoi para almoçar/jantar e provar a melhor pavlova do mundo.

 

Como estamos perto do Natal, deixamos uma receita para surpreender os vossos familiares na noite mais acolhedora do ano.

1 comentário

Comentar post