Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

voltoja

Roteiro para conhecer as melhores praias da Sardenha

Cala Moresca, Golfo Aranci

 

Estas férias foram marcadas com pouco tempo de antecedência, que é como quem diz no mês anterior. Gostamos de saber para onde vamos pelo menos com seis meses de antecedência, mas desta vez quisemos arriscar e saber o que é isso de férias de última hora, também para experimentar.

 

Faltava um mês para as nossas férias e nada, não aparecia nada que se adequasse ao pretendido. Pensamos na Sardenha, mas os voos estavam muito caros. Então pensamos numa viagem de barco desde Barcelona até Sardenha. E assim foi. Levamos o nosso carro até à Catalunha e depois de ferry até Porto Torres. Para os mais sensíveis às ondulações do mar devemos dizer que, caso o apanhem muito agitado, irão sentir o balançar dentro do barco. Por isso, previnam-se com pastilhas contra o enjoo. Lá dentro irão encontrar restaurantes, discoteca, piscina, bar, muitas coisas para se entreterem nestas (pelo menos) 12 horas de viagem em alto mar. Caso a viagem seja feita no período da noite, recomendamos reserva de cabine, para descansarem à vontade e com conforto, ou vão iniciar as vossas férias já com as baterias em baixo.

 

Chegados à Sardenha, em Porto Torres, dirigimo-nos até ao nosso apartamento alugado, perto de Olbia, na bela Costa Esmeralda. Cuidado na estrada porque para os sardos não existem limites de velocidade nem linhas contínuas, tudo serve para ultrapassar-vos. Apesar dos 120 quilómetros que separam Porto Torres de Olbia, demoramos cerca de duas horas a lá chegar, devido às más condições de estrada. Por isso preparem-se e conduzam com cuidado.

 

Já instalados no Vila Sole Ruju, o nosso anfitrião rápido tentou integrar-nos com dicas de praias e restaurantes. Aqui ele não falhou e seguimos as suas recomendações. Como já vos dissemos no texto anterior sobre a Sardenha, esta ilha é para os amantes da praia, por isso o melhor é escolherem uma base como fizemos (duas também serve o propósito é claro) e pegarem no carro para explorar as praias.

 

Este roteiro servirá para contar as impressões de cada praia que visitámos. Tenham em atenção que só explorámos o norte da ilha. Segue então a nossa lista por ordem de visita. Nota que visitávamos duas praias por dia.

 

Spiaggia Del Principe

Spiaggia Del Principe

 

Foi o nosso primeiro contato com as praias da Sardenha e ficamos logo satisfeitos com a nossa escolha de destino para as férias de verão. Uma praia tranquila, areia branca e mar turquesa.

 

Spiaggia Rena Bianca (Olbia)

Spiaggia Rena Bianca (Olbia)

 

Depois de termos ido à primeira praia, esta ficou um pouco aquém das nossas expetativas. Não é de visita obrigatória, mas não deixa de ser uma boa praia para famílias.

 

Spiaggia Le Farfalle

Spiaggia Le FarfalleSpiaggia Le Farfalle 

Esta descobrimos por acaso. Seguimos os carros à nossa frente e deparamo-nos com esta maravilha da Sardenha. Esta é uma praia exclusiva e secreta na Sardenha. É de visita obrigatória, até pelas paisagens magnificas. Se Leonardo di Caprio tivesse encontrado "A Praia" na Sardenha, seria esta sem dúvida.

 

Spiaggia Cala Brandinchi

Spiaggia Cala BrandinchiSpiaggia Cala Brandinchi

 

É a pérola da Costa Esmeralda, rica em diversidade, mas também com muita afluência de pessoas. Quando chegarem à Cala Brandinchi vão encontrar duas zonas distintas, explorem as duas que valem muito a pena. É daquelas praias onde podem andar metros e metros que não deixarão de ter pé.

 

Spiaggia Rena Bianca (Santa Teresa di Gallura)

Spiaggia Rena Bianca (Santa Teresa di Gallura)

 

Devemos confessar que foi a nossa preferida e esse sentimento começa logo antes de colocarmos os pés na areia. A chegada à praia é deslumbrante (como podem ver na foto) e, apesar de ser pequena, é aconchegante, envolvente e ao mesmo tempo familiar. Gostamos tanto que foi a única que mereceu uma segunda visita.


Stintino Spiaggia La Pelosa

Stintino Spiaggia La Pelosa

 

O cartão-postal da Sardenha. Mar transparente (aliás como todas as praias na Sardenha) e infinito, apenas com um torre de decoração no meio da água. Por ser das mais conhecidas é também muito frequentada. Sabíamos que era mês de julho, pico das férias de verão, mas foi a única praia em que a grande quantidade de pessoas nos incomodou.

 

Spiaggia Sos Aranzos

Spiaggia Sos Aranzos

 

Não temos muito a dizer sobre esta praia. Como já tínhamos visitado tantas praias maravilhosas demo-nos ao luxo de dizer ‘esta não é tão boa’. Mas, agora, olhando para trás, percebemos que estávamos mesmo a ser exigentes. Ainda assim, não é uma praia que mereça uma viagem propositada até lá.

 

Cala Moresca (Golfo Aranci)

Cala Moresca, Golfo Aranci

 

Já esta é completamente o contrário. É daquelas de difícil acesso, irão apanhar muito pó até lá chegar, mas vale realmente a pena. É muito pequena e tem muitas rochas dentro de água, que conferem um cenário idílico para as fotografias, com os iates à vossa frente a ajudar. Vale mesmo muito a pena. Aqui foi onde sentimos que a água estava menos quente.


La Spiaggia Bianca (Golfo Aranci)

La Spiaggia Bianca (Golfo Aranci)

 

Uma praia razoável da Sardenha, que vale a pena pelo bar/restaurante na praia. A partir das 19 horas é ‘happy hour’ e não deixem de ter um momento mais irreverente: peguem nos vossos mojitos ou caipirinhas e relaxem ao som da música que o bar vos oferece. Como bónus, e como estão em Itália, ao pedirem uma bebida os funcionários do estabelecimento oferecem-vos um prato de aperitivos.

 

Isola Di Spargi e Isola Di Santa Maria, Arcipelago Della Maddalena

Isola Di Santa Maria, Arcipelago Della Maddalena

 

Reservamos o último dia da nossas férias para algo que não somos propriamente amantes. Fazer uma excursão pelo afamado Arcipelago Della Maddalena. Temos de dizer que as praias são estonteantes, de um mar com uma cor formidável, e que aproveitamos a nossa viagem ao máximo, mas por estar tanta gente nas praias e por termos horas marcadas para permanecer em cada local, não conseguimos realmente desfrutar daquilo que esta ilha nos pode oferecer. Contudo, é de visita obrigatória e não vai deixar ninguém desiludido. Podem optar por fazer excursão de barco, tal como nós, ou atravessar de ferry e explorar à vossa vontade de carro.

 

Tenham em atenção que a maior parte das praias tem estacionamento pago.

 

Quanto a cidades ou vilas, visitem Alghero ao pôr do sol e aproveitem para jantar por lá. Não é uma cidade espetacular, mas tem mais carisma que Olbia e transmite mais segurança ao turista. Claro que se estão na Sardenha não vão querer deixar de visitar a badalada vila de Porto Cervo. Apesar de ser construída para agradar à classe alta, merece muito a visita, pois é diferente de tudo o que visitaram até então. E de vez em quando temos de espreitar a forma como vivem os ricos e famosos.

 

Agriturismo Stazzu li Paladini 

Para terminar, não deixem mesmo de jantar num Agriturismo, algo muito típico na Sardenha, que passa por um desfile de inúmeros pratos num local de turismo rural. É obrigatório. Nós fomos ao Agriturismo Stazzu li Paladini.

 


Informações da viagem
Mês da viagem: Julho de 2016
Orçamento para estes sete dias: Aproximadamente 800 euros por casal (para despesas de refeições, compras de supermercado, gasóleo);
Como chegámos lá: De carro até Barcelona e depois de Ferry (Grimaldi Lines) para Porto Torres. O bilhete de ida e volta de barco custou 225€ por pessoa, com lugar para o carro e cabine para dormir na viagem de ida.
Preço médio da refeição: Se for em restaurante, com entrada, prato, copo de vinho e sobremesa, pagam aproximadamente 20 euros por pessoa;
Alojamento: Apartamento na Vila Sole Ruju, perto de Olbia, reservado previamente no Homewawy. Custou 500€ para sete noites.

8 comentários

Comentar post