Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

voltoja

Sardenha, a ilha para os amantes de praia

Spiaggia Cala Brandinchi

 

Ai a Sardenha, a Sardenha... Durante muito tempo povoou nos nossos pensamentos depois de vermos as suas belas praias nos programas de viagens ou quando folheávamos revistas cor de rosa e víamos o Cristiano Ronaldo no seu iate em pleno mar da Sardenha e rapidamente mudávamos de canal ou fechávamos a revista porque estávamos a sonhar alto e caro…

 

Ora bem, estamos cá para desconstruir essa ideia de que ir até à Sardenha é caro. Mas essa informação fica para o nosso roteiro, que iremos publicar brevemente. Agora, queremos explicar, afinal, o que significa férias na Sardenha.

 

Sabem aquele momento do ano em que estamos sentados à frente de um computador a trabalhar (aposto que o estão a sentir agora), com mais de 35 graus lá fora, exploramos o Facebook ou o Instagram dos amigos e vemos fotos da praia e ficamos com raiva: “Dava tudo para ir de férias e não fazer nada!” Bem, isso é mais ou menos a Sardenha. Os italianos inventaram a expressão 'dolce fare niente' e só não foi inventada na Sardenha porque assim teria de ser o 'salato fare niente', isto porque a água do mar na Sardenha é extremamente salgada. Mas a verdade é que Sardenha é sinónimo desta formula = acordar, comer, praia, mar, comer e dormir. Mais ou menos isto para simplificar.

 

Na Sardenha, esqueçam os monumentos e os museus porque lá ninguém quer perder o seu tempo com filas, trânsito e ficar vestido e calçado. Na Sardenha só precisam de uns calções de banho/biquíni e uma toalha. Isto sim é a Sardenha. Acho que já ficou explicito que esta ilha serve apenas para desfrutar das praias, certo?

 

E então as praias, como são, perguntam vocês? Vale a pena ir para a segunda maior ilha do mediterrâneo apenas para ir à praia? Vale sim, e muito! Visitar as praia da Sardenha é como alguém vos deixar entrar num stand da Porsche e terem a possibilidade de escolherem um carro diferente para cada dia. Pelo facto de se tratar de uma ilha vão encontrar inúmeras praias ou calas e como têm um tempo limitado (falamos para aqueles que tiraram uns dias de férias e não para os que querem ficar lá a viver) terão de escolher que praias visitar.

 

Antes de partirmos para a Sardenha, em julho de 2016, pesquisámos em blogues a melhor zona para montar o nosso quartel general e percebemos que a Costa Esmeralda (no noroeste da ilha) reunia consenso entre os utilizadores. Não é uma ilha grande (se partirmos do ponto mais a Este até ao sentido contrário são cerca de 200 quilómetros) e apenas um alojamento serviu os nossos interesses, uma vez que a parte Norte da Sardenha é a mais visitada. Contudo, a Sul há bastantes praias interessantes como depois constatamos à chegada, mas como tínhamos o tempo contado não deu para ver tudo. Quem puder não deixe de visitar.

 

Todas as praias são fantásticas e fica difícil escolher qual a melhor. Para perceberem o que estamos a tentar dizer, achámos que esta era a praia mais ‘fraca’ de todas… Com este mar azul e areia branca….

 

SOS Arazos

 

Queremos dizer com isto que, depois de visitar tantas praias bonitas, a nossa exigência vai aumentando consoante a nossa permanência na ilha. Pois tenho a certeza que toda a gente acha que esta (na foto SOS Aranzos) é uma praia bonita, mas quando se lá está, e depois de visitar tantos sítios mágicos e paradisíacos, a nossa perceção muda completamente, acreditem.

 

Na Sardenha, arrisquem na procura das vossas praias e escolham dois ‘spots’ diferentes por dia, assim conseguem visitar muita coisa e acreditem que não vão ficar cansados, até porque é só levantar de uma praia e ir para outra logo de seguida! Podemos recomendar três, apenas porque são as mais conhecidas da ilha. La Pelosa-Stintino, Rena Bianca (Santa Teresa di Gallura) e a Cala Brandinchi, em San Teodoro.

 

Quanto a cidades não vale a pena perderem muito tempo, somos o mais sinceros possível, e dizemos isto com pena, mas podemos dizer que Alghero é simpático, por isso aproveitem para ir lá jantar quando visitarem a praia de La Pelosa, fica perto.

 

Quanto à gastronomia sarda, também não podemos dizer grande coisa. Para terem uma ideia, a maior parte dos doces vêm da ilha ao lado, da Sicília, por isso nem eles acreditam no poder da sua gastronomia. Mas como estão numa ilha aproveitem o que de melhor se pode extrair do mar. Comam peixe na brasa em Golfo Aranci (Costa Esmeralda) ou percam a cabeça e jantem ao lado de grandes iates em Porto Cervo e não deixem de se enfartar com uma típica refeição num Agriturismo, bastante típico na Sardenha. São estas as nossas três recomendações gastronómicas. Nas restantes refeições, aproveitem a praia ao máximo e levem umas sandes ou uma saladas.

 

Como vêem, todos os caminhos da Sardenha levam até ao mar. E por falar em caminhos, uma advertência, cuidado na estrada. Para os sardos não existem linhas contínuas ou limites de velocidade e as estradas são como a ilha, bastante selvagens e ‘naturais’.

 

A Sardenha não é memorável ou única, mas vale pelas ótimas experiências de verão. Lembram-se de quando eram jovens e tinham férias de verão? Acordar, comer e praia? Pois, é esse o estilo da Sardenha. Se estão a precisar de voltar aos vossos anos de juventude então está encontrado o vosso destino de verão.