Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

volto já

para quem pertence a vários lugares

volto já

para quem pertence a vários lugares

Sete razões para amar a Provença

Volto JÁ na Provença

 

“When the Good Lord begins to doubt the world, he remembers that he created Provence”.
Frederic Mistral

 

A Provença é um dos locais que mais nos marcou. Foi mágico e todos os dias temos vontade de a visitar. Quem lá vai deixa sempre um Volto JÁ. Apresentamos sete razões para conhecer esta bela região do sul de França.

 

1. Os passeios de carro
O Verão é a melhor época do ano para visitar a Provença e a melhor forma de a conhecer é de carro. Como os grandes pontos de visita ficam perto uns dos outros e os transportes públicos são escassos, um carro alugado é o ideal, seja para um casal, família ou grupo de amigos. A sensação de conduzir de vidros abertos, sentir o cheiro das ervas aromáticas e o calor na pele são únicas e irão ficar gravadas na memória para sempre.

 

2. O cheiro
E afinal a que cheira a Provença? Esta região francesa cheira principalmente a lavanda, azeite, ervas aromáticas, pêssegos, flores, calor, a terra quente e a natureza. Agora imaginem tudo isto empacotado, dentro de um carro, à distância de um abrir de janela.

 

3. Os sons
Imaginem o anoitecer, a madeira da árvore a estalar, as folhas a baterem umas nas outras ao ritmo do vento calmo… A Provença é um manancial de sons da natureza que nos faz sentir como se estivéssemos num mundo paralelo. No entanto, há um som que reina dia e noite nesta região e este é orquestrado pelas cigarras. Não é um som propriamente harmonioso, mas é tão característico que nem queremos ouvir a rádio enquanto conduzimos.

 

4. A comida
Se há algo que os franceses sabem fazer é deixar-nos com o sabor marcado na memória e a Provença não é exceção. O queijo de cabra gratinado é versátil e poderão encontrar no vosso hambúrguer, tostas ou mesmo saladas. Para os mais doceiros, o gelado de pêssego e o creme brulé, ambos aromatizados com lavanda, são escolhas acertadas. As ervas provençais vão fazer parte da vossa rotina enquanto estiveram na região e é tão fácil habituar-se a elas. Irresistível é não trazer um saco delas para casa.

 

5. Os vilarejos e os mercados
Aqui o significado de vilarejo faz todo o sentido. Pequenas, pitorescas, coloridas e arranjadas, assim são as vilas da Provença. Vaucluse, Roussillon, Gordes, Les-Baux de Provence, Bonnieux, Saint-Rémy de Provence e Moustiers Sainte Marie são locais obrigatórios para quem está a planear uma visita à Provença. Sabe tão bem perder horas numa esplanada nestes vilarejos...

 

6. A lavanda
É o símbolo máximo desta região e quem passa por lá entende porquê. São campos e campos desta planta de cor lilás que transforma a paisagem da Provença num autêntico sonho da natureza. Irão ‘tropeçar’ nesta planta em muitas curvas do vosso trajeto, mas se procuram o maior manto de lavanda têm de conhecer plateau de Valensole. Atenção, se querem ver a flor de lavanda no seu esplendor, têm de ir em julho ou agosto.

 

7. O estilo de vida
Descontração, bom vinho (rosé, que é característico da região), clima ameno e uma gastronomia única são os ingredientes perfeitos para nos sentirmos uns ‘bon-vivants’ na Provença. Todas as vivendas (com as suas janelas lilás) fazem questão de apresentar um jardim, uma mesa exterior de refeições e uma piscina. As maiores aproveitam o terreno para cultivar vinhas e domesticar um casal de cabras. Na Provença o tempo tem mais tempo, mais horas para aproveitar o que mais gostamos de fazer: Comer e beber ao lado de quem gostamos, sem preocupações. Quando nos reformarmos queremos arrendar uma casa na Provença.