Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

voltoja

Três livros para viajar até à Provença

Valensole, Provence. Créditos: Volto JÀ

 

A região da Provença foi um dos sítios mais encantadores onde estivemos recentemente e que nos faz querer voltar. Sempre que comemos algo com “ervas da Provença” ou lavanda transporta-nos imediatamente para o sul de França.

 

Mas como temos outras viagens para fazer antes de voltar, encontrámos outra forma de matar saudades da Provença, através dos livros.

 

Por isso, deixamos algumas recomendações para aqueles que querem ser transportados para a Provença a partir de um sofá e também para aqueles que querem ser aguçados pelo apetite de visitar pela primeira vez.

 

 

Peter Mayle, Um ano na Provença

 

Um ano na Provença, Peter Mayle, 1989

 

Foi vencedor do prémio de melhor livro de Viagem do British Book Awards. É uma das mais divertidas, adoradas e bem sucedidas obras do género já publicadas. Quem não gostaria de largar tudo e recomeçar a vida num dos lugares mais charmosos do mundo? Peter Mayle e a sua mulher fizeram o que, para a maioria de nós, continua a ser apenas um sonho, quando resolveram morar numa casa rural no sul da França.

 

No seu primeiro ano na Provença, Peter, um ex-publicitário inglês, realizou um registo mês a mês da sua ambientação à nova realidade e das suas incríveis descobertas e surpresas. A começar pela gastronomia e pela paisagem, passando pelos hábitos dos franceses e as diferenças culturais, tudo é contado em detalhe, com descrições deslumbrantes e um humor refinado e irresistível.

 

Livros de receitas e guias da região costumam seduzir-nos com refeições fartas, coloridas e apetitosas, plantações de lavanda, belíssimos vinhedos e céus azuis. Mas nada como conhecer o relato em primeira mão de quem deixou a cidade grande para se entregar à experiência de desfrutar tudo isso, num local onde o tempo é governado pelas estações, não pelos dias. Todos os prazeres rústicos da vida provençal estão reunidos neste retrato fascinante, misto de caderno de viagens, crónica e romance - obra que deve ser degustada como o melhor dos vinhos. (Sinopse de estante virtual)

 

Depois de “Um ano na Provença”, seguiram-se mais dois títulos para completar a trilogia: Toujours Provence e Encore Provence: New Adventures in the South of France.

 

A má notícia é que nenhum destes livros está traduzido para o nosso português, podendo encontrá-los em espanhol ou no português do Brasil.

 

Mayle escreveria mais tarde a novela “A Good Year” (2005), que foi adaptado para o cinema pelo realizador Ridley Scott e protagonizado por Russell Crowe e Marion Cotillard.

 

 

Encontro na Provença, Elizabeth Adler, 2011

 

Encontro na Provença, Elizabeth Adler, 2011

 

No Sul da França, os segredos serpenteiam pelo campo ensolarado como os ramos das videiras – e como um bom vinho, tornam-se melhores a cada ano que passa. Mas Franny Marten sabe pouco desse mundo. Tudo o que serpenteia através da sua pequena casa de campo na Califórnia é o sonho de se apaixonar. Franny pensava que o sonho podia tornar-se realidade - até que conhece a mulher do seu amante! Mas, quando começa a sentir que o seu coração já ficou destroçado demasiadas vezes, Franny recebe uma carta misteriosa que muda tudo.

 

A carta é um convite para uma reunião da família Marten num château na Provença. Sabendo pouco sobre a família, Franny decide arriscar e faz as malas para a aventura de uma vida. A sua decisão de ir a França irá empurrá-la para um mundo na orla do tempo, onde o azul do Mediterrâneo se mostra ao longe com a promessa de que tudo é possível. E quando Franny descobre por que motivo o destino a levou à Provença, vai finalmente entender que quando se trata de amor, às vezes nem tudo é o que parece. Às vezes, é ainda melhor. (Sinopse de Fnac)

 

Elizabeth Adler é conhecida por escrever romances que misturam amor e viagens. Além desta obra dedicada à Provença, conta também com títulos como: Viagem a Capri, Regresso a Itália, Romance na Toscana, Verão na Riviera, Lua de Mel em Paris, e muitos mais. Contudo, ao contrário de Peter Mayler, Adler tem como alvo o público feminino.

 

 

Provença - O Lugar Mágico Onde Se Curam Corações Partidos, Bridget Asher, 2012

 

Provença - O Lugar Mágico Onde Se Curam Corações Partidos, Bridget Asher, 2012

 

Não existe uma boa história de amor que não encerre dentro de si um outro amor. Com o coração destroçado e ainda a chorar a perda do marido, Heidi viaja com Abbot, o filho de sete anos, e Charlotte, a desinteressada sobrinha de dezasseis, até à pequena aldeia de Puyloubier, no Sul de França, para uma casa de pedra já velhinha que tem sido responsável pela recuperação de corações partidos, desde antes da Segunda Guerra Mundial.

 

Ali, Charlotte revela um segredo perturbante e Heidi fica a saber a verdade sobre o «verão perdido» da mãe, quando ela era ainda criança. Ao mesmo tempo que três gerações colidem entre si, com uma vizinha que conhece todos os segredos da família e um francês enigmático, Heidi, Charlotte e Abbot iniciam uma viagem que passa pelo amor, pela dor e pelas gargalhadas entre as vinhas, os ventos quentes e pela deliciosa comida da Provença. Conseguirá a magia da casa curar também o coração de Heidi? (Sinopse de Fnac)

 

Este é o único livro publicado em Portugal desta autora. É semelhante ao livro de Elizabeth Adler, por isso, se forem do público feminino e sonhadoras, têm aqui outro livro para se entreterem.

3 comentários

Comentar post