Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Volto JÁ

para quem pertence a vários lugares

Volto JÁ

para quem pertence a vários lugares

Os melhores destinos de férias para quem é viciado em queijo

28.03.18 | Volto Já

Queijo de Reggio Emilia, Itália

Poucos são os ingredientes que vão bem com tudo e o queijo faz parte dessa lista. Seja acompanhado por pão, frutas, massa, cerveja ou vinho, qualquer hora é boa para o provar.

 

Bordéus, França
A França é o paraíso dos amantes de queijo e alguns dos melhores do mundo vêm de Bordéus. Além de existirem toneladas de variedades de queijarias, como Le Chèvre-Feuille, uma fábrica especializada em queijos de cabra, podem entrar no Baud et Millet, um pequeno restaurante de queijo dentro de uma caverna.


Ilha Pag, Croácia
O queijo Paski Sir é duro e muito salgado, oriundo de ovelhas que pastam nesta pequena ilha croata, ordenhadas a cada dois dias.


Oaxaca de Juárez, México
Se se perguntam porque é que a comida mexicana é tão saborosa, então fiquem a saber que, em parte, a culpa é do queijo de Oaxaca. Tal como a mozzarella, este queijo vem em pequenas bolas e pode ser encontrado em muitas barracas de comida e restaurantes mexicanos.


Açores, Portugal
Um queijo tão cremoso e natural que nos leva a passear - enquanto mastigamos - pelos belos pastos dos Açores.


Minas Gerais, Brasil
Se já estiveram no Brasil, sabem que fica difícil não provar um dos famosos pãezinhos de queijo. E sabe de onde vem este queijo? Pois é, do verdejante estado de Minas Gerais.


Holanda
Se estão a pensar fazer um ‘tour’ pelos melhores mercados de queijos na Europa, então marquem já uma viagem para à Holanda, onde encontrará muita variedade de queijos, tais como o Edam e Gouda.


Torjulvagen, Noruega
Se gostam do sabor forte do queijo azul, então têm de provar o Kraftkar, que foi originalmente feita na cidade norueguesa de Torjulvagen, apenas em 2004.


Gruyères, Suíça
Onde é que se pode encontrar um bom queijo gruyère? Em Gruyères, claro está. Esta pequena cidade medieval produz, há séculos, o queijo perfeito para acompanhar as suas frutas favoritas.


Cabot, EUA
Cabot é o lar do mais famoso fabricante de queijo dos Estados Unidos da América: o Cabot Creamery. Esta quinta é famosa pelo queijo cheddar branco.


Somerset, Inglaterra
O cheddar não é apenas aquele queijo que vem a acompanhar os hambúrgueres do Macdonald’s. Ele é oriundo da cidade de Cheddar, no sudoeste da Inglaterra, onde a famosa Cheddar Gorge Cheese Company é a única produtora de queijos da cidade.


Reggio Emilia, Itália
Chegou a vez do queijo que vai bem com tudo. O parmesão ou Parmigiano-Reggiano foi criado na Idade Média, na província italiana de Reggio Emilia, uma região obrigatória para os amantes de queijo.


Pagazzano, Itália
Pagazzano é a casa da gorgonzola. Uma das melhores empresas produtoras deste queijo italiano é a Arrigoni. Vale a pena experimentar.


Sardenha, Itália
Na Sardenha podem encontrar praticamente qualquer tipo de queijo italiano, desde o pecorino ao azul, mas o que torna o queijo da Sardenha especial é um feito com larvas vivas (ilegal) chamado casu marzu.


La Mancha, Espanha
La Mancha não é apenas famosa pelo Don Quixote, partilhando assim protagonismo com o famoso Manchego. Este queijo amanteigado de leite de ovelha pode ser (mais) apreciado nas cidades espanholas de Toledo, Cuenca, Ciudad Real e Albacete.


Adelaide, Austrália
Se estão a planear uma viagem à Austrália e adoram queijo, então têm de ir a Woodside Cheese Wrights, que oferece uma enorme variedade de queijos de vaca e de cabra.


Astúrias, Espanha
Esta zona de Espanha é muitas vezes chamada de “El Pais de los Quesos”. O mais popular desta região é um queijo fortemente aromatizado chamado Queso de Cabrales. Podem saber mais sobre este produto na fundação especial dedicada à importância histórica e cultural de Cabrales.


Os Alpes franceses
Ao longo das fronteiras da França, Suíça e Itália, é possível encontrar alguns dos mais deliciosos queijos do mundo, como Reblochon, Beaufort, Abondance, Bleu de Sassenage e Tomme de Savoie. Além disso, podem apreciá-los enquanto admiram vistas deslumbrantes.


Normandia, França
Sejam bem-vindos à casa do queijo mais cremoso: o Camembert. No Museu do Queijo podem comer muito queijo e aprender tudo sobre o Camembert, desde o início histórico até ao processo de fabricação.


Alsácia, França
Fica díficil sair de França, mas é o melhor país para degustar queijos. O queijo Munster, na zona da Alsácia, tem um odor forte, mas com gosto doce. Uma das maneiras mais comuns de ser apreciado é derretido, acompanhado de pão ou ao estilo raclette.


Serra da Estrela, Portugal
O queijo mais amanteigado de Portugal não podia faltar nesta lista. Alguém se imagina a passar um Natal sem barrar este queijo numa tosta, acompanhada de um bom vinho? Obviamente que não.

Yakuza by Olivier: no Algarve fomos do Japão ao México em segundos

02.03.18 | Volto Já

Olivier alugou “uma casa de férias” no Pine Cliffs Resort em Albufeira e levou o Japão ao Algarve.

 

yakuza.jpg

 

Este restaurante pop-up, aberto entre junho e setembro num dos espaços do Pine Cliffs Resort, tem sido uma constante em Albufeira desde 2012. A cada verão, o aclamado chef Olivier “faz as malas” e leva até ao sul do país o que de melhor faz no seu conceituado Yakuza First Floor em Lisboa. E ainda bem que assim é.

 

CHEGAMOS AO RESTAURANTE EXPECTANTES, SAÍMOS EXULTANTES.

O espaço é simples e minimalista, o ambiente elegante e sofisticado. Os pinheiros que dão nome ao resort, fazem-nos lembrar que são reis neste espaço, envolvendo o espaço e crescendo exuberantemente no interior do próprio restaurante.

 

Mas passemos ao que verdadeiramente nos entusiasmou, a comida. Criativa, deliciosa e irrepreensível, preparada com peixe fresquíssimo e de elevada qualidade. Um pequeno prato de ceviche chegou à nossa mesa sem aviso, uma oferta do chef, e esta intromissão foi muito bem-vinda, confirmando aquilo que já estávamos à espera, um produto fresco e bem temperado. Seguiram-se as entradas, e que excelente maneira de começar a nossa noite: tacos de tártaro de peixe (7€) e as lulinhas crocantes (10€). A cada dentada daquele taco viajávamos entre o México e o Japão, nós que pensávamos ser impossível tal coisa acontecer numa mesa.

 

yakuza2.jpg

 

Como prato principal optámos pelo combinado Yakuza Premium, que são 16 unidades sushi e 16 unidades sashimi a 55€. Um sushi muito simples em que o peixe é o protagonista. Hoje em dia fica difícil encontrar restaurantes desta especialidade que se foquem apenas no produto-estrela, mas Olivier fá-lo com distinção e sem medo.

  

O Kit Kat “sucesso garantido” (7€) e o Creme queimado de jasmim, manga e sansho (6€) foram os convidados para finalizar a nossa refeição. Uma salva de palmas para o primeiro e uma vénia com um revirar de olhos para o segundo.

Uma viagem como esta merecia um final em grande, então, encantados pelos sabores deixados no nosso paladar, decidimos mimar-nos com um gin tónico, preparado no bar de cocktails que nos fez companhia a noite toda.

Ainda não experimentamos o Yazuka Firs Floor, em Lisboa, mas depois deste espetáculo gastronómico o chef Olivier da Costa bem pode esperar uma visita do Volto JÁ brevemente.